Uma carreta bitrem com uma carga de farelo de soja avaliada em R$ 100 mil reais foi recuperada em sua totalidade por policiais civis da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas em Rodovias (Decarga) com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e das delegacias de Santo Estêvão, Luís Eduardo Magalhães e Barreiras.

Além de apreender a carreta e a carga, os policiais identificaram os dois responsáveis pelo desvio da carga, entre eles o motorista da carreta.

“O motorista no dia 25 de dezembro havia carregado em Barreiras uma carreta bitrem com 50 toneladas de farelo de soja com destino ao porto de Salvador, mas foi aliciado por um indivíduo conhecido por “Carlinhos” o qual ficou com 80% da carga e o motorista seguiria com o restante da carga a fim de tombar de forma proposital o veículo para simular o saque pela população. O motorista, com receio de se acidentar, resolveu usar outra estratégia e abandonou a carreta em um posto de combustível no município de Tucano, tendo seguido posteriormente em um taxi até a cidade de Santo Estêvão para registrar uma falsa queixa de roubo”, explicou o delegado Gustavo Coutinho, titular da Decarga.

O proprietário da carga entrou em contato informando a rota para os policiais da Delegacia de Luís Eduardo Magalhães, que por sua vez, entraram em contato com a Decarga. Esta imediatamente solicitou apoio à delegacia de Santo Estêvão que conseguiu conduzir motorista suspeito até a sede da Decarga em Feira de Santana.


Carreta apreendida em Barreiras com o receptador e 80% da Carga (Foto: Decarga)

“Em interrogatório informal, os investigadores da Decarga, com base nas contradições do motorista, conseguiram desmascarar o mesmo que acabou confessando toda a farsa. Com o apoio da Polícia Rodoviária Federal a carreta foi encontrada abandonada no município de Tucano e no decorrer da investigação, o motorista revelou ainda o endereço do receptador “Carlinhos” que foi preso em sua residência pela Polícia Civil da cidade de Barreiras com 80% da carga dentro de sua própria carreta bitrem, a qual possui suspeita de adulteração no chassi”, informou o delegado.

O receptador já era investigado por roubo de carga na região oeste e responderá pelos crimes de receptação e organização criminosa.

Do: Acorda Cidade


Reações:

Postar um comentário

 
Top