Ao menos 15 desses casos ocorreram na Grande Fortaleza, que é patrulhada pelo Exército desde a tarde de sexta-feira. Paralisação chega ao 5º dia.

Duas irmãs foram mortas na cidade de Pacatuba, na Grande Fortaleza, na noite desta sexta-feira (21). Crime acontece em meio à paralisação de policiais. — Foto: Rafaela Duarte/SVM
Duas irmãs foram mortas na cidade de Pacatuba, na Grande Fortaleza, na noite desta sexta-feira (21). Crime acontece em meio à paralisação de policiais. — Foto: Rafaela Duarte/SVM
Com mais 37 mortes em um intervalo de 24 horas, sobe para 88 o número de assassinatos durante o motim da Polícia Militar do Ceará, informou o governo do estado. Os dados são referentes ao período entre a meia noite de quarta-feira (19) e 23h59 deste sábado (22), mas a paralisação teve início na noite de terça (18). Esse é o período mais violento registrado em meio à crise na segurança no Ceará. Neste quinto dia de motim, pelo menos quatro batalhões na Grande Fortaleza e no interior seguem fechados e com pessoas amotinadas.
Segundo um levantamento do G1 com delegacias e policiais que atenderam às ocorrências, 15 das 37 mortes registradas em 24 horas ocorreram em Fortaleza e na região metropolitana, que estão sendo patrulhadas por tropas do Exército. Agentes da Força Nacional também já estão no estado para conter a crise após o motim de parte dos policiais militares.

Confira tudo aqui!
Reações:

Postar um comentário

 
Top