Recuperação de energia furtada na Bahia alcança maior volume da história

 

3

A Coelba alcançou um resultado histórico no combate ao furto de energia nos seis primeiros meses do ano. A distribuidora recuperou, no primeiro semestre, 157 milhões de kWh, maior volume já registrado para o período. A energia seria suficiente para abastecer 1,3 milhão de residências por um mês ou todo o município de Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia, durante dois meses e meio. Os números são reflexo da realização de diversas ações de prevenção e combate aos desvios de energia, como a regularização de clientes clandestinos, fiscalização e substituição de medidores, além do uso de tecnologias de redes inteligentes e modelagem estatística para detecção do furto com maior precisão.

2

A energia recuperada no primeiro semestre de 2021 é cerca de 40% superior ao resultado obtido no mesmo período do ano passado. De janeiro a junho, foram realizadas 176 mil inspeções em todo o Estado e substituídos mais de 141 mil medidores obsoletos ou com defeito. Com aparelhos mais modernos, a concessionária reforça o controle, evitando desvios.

A Coelba também identificou 55 mil irregularidades nas operações de combate ao furto de energia, que foram encontradas em todos os segmentos de consumidores. Do total de energia, cerca de 79 milhões de kWh foram recuperados em fazendas e propriedades agrícolas e 27 milhões em residências.

Entre os casos, destaca-se o furto de energia em uma fazenda localizada no município de São Desidério. Em maio, a Coelba identificou que diversos motores que bombeavam um reservatório interno estavam ligados de forma clandestina na propriedade. Somente nesta operação, foram recuperados 10 milhões de kWh, energia que seria suficiente para abastecer todo o município de Barreiras por um mês ou 90 mil residências durante o mesmo período.

Foram realizadas, ainda, 25 operações em parceria com a Polícia Civil, que resultaram na condução de quatro pessoas à delegacia para prestarem os esclarecimentos necessários. A Coelba reforça que o furto de energia é crime sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até oito anos de reclusão.

Denúncia

Além de ser ilegal, os desvios de energia prejudicam todos os clientes, já que promovem modificações inapropriadas na rede, trazendo riscos à vida, e parte do valor da energia furtada acaba sendo pago entre todos os consumidores. Por isso, a Coelba reforça a importância de denunciar fraudes. As denúncias são feitas de forma anônima no site da Coelba na parte de Canais de Atendimento > Denúncia de Irregularidade.

1

.

Jacobina Noticias

Postar um comentário

0 Comentários