Jovem preso em São Paulo é acusado de participar de 15 homicídios em Senhor do Bonfim

 

Foi preso no início da manhã desta terça-feira (31) pela Polícia Civil de São Paulo, o jovem Manoel Felipe dos Santos Conceição, de 23 anos, o “Felipe do Beco Fino”, natural de Senhor do Bonfim.

Felipe era foragido do presídio de Lauro de Freitas, onde cumpria pena por homicídios, tráfico de drogas e associação ao tráfico, crimes praticados por ele em Senhor do Bonfim, de acordo com intensa investigação policial realizada pela 19ª Coorpin. A informação foi confirmada pelo Delegado Felipe Neri, por meio nota enviada à imprensa.

A Polícia Civil paulista cumpriu mandado de prisão contra Felipe do Beco Fino após trabalho investigativo realizado pelo Serviço de Inteligência da Polícia Civil de Senhor do Bonfim e da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA).

O acusado foi preso em nossa cidade em outubro de 2020 durante a Operação Gunsmith da Polícia Civil. Ao ser preso na manhã de hoje em São Paulo, Manoel Felipe dos Santos, estava acompanhado de um comparsa, cuja identificação não foi divulgada, e que tinha um mandado de prisão expedido pela Justiça da cidade de Valente-Ba. Com Felipe, a polícia paulista apreendeu uma pistola .40.

Arma apreendida pela polícia com Felipe do Beco Fino

De acordo com a Polícia Civil de Senhor do Bonfim, Felipe do Beco Fino é membro das organizações criminosas “Comando da Paz”, “Tudo Dois” e “Comando Vermelho”, e exercia posto de comando, com ênfase no tráfico de drogas e associação ao tráfico.

Ainda segundo a Polícia Civil de Bonfim, Felipe também é suspeito de ordenar a execução de aproximadamente 15 homicídios na cidade de Senhor do Bonfim, e uma tentativa de latrocínio na cidade de Juazeiro/BA contra uma Policial Militar. Os crimes foram registrados entre 2020 e 2021.

A polícia apurou ainda que o investigado vinha mantendo e controlando as suas atividades criminosas da cidade de São Paulo. O indivíduo será encaminhado ao sistema prisional do Estado da Bahia, onde ficará à disposição da Justiça baiana.


Do: blogdoeloiltoncajuhy

Postar um comentário

0 Comentários