Suspeito e informações sobre o caso foram apresentados em coletiva de imprensa, nesta sexta — Foto: Maiana Belo/G1 Bahia

Informações foram divulgadas em coletiva de imprensa, na manhã desta sexta (27). Segundo a polícia, eles decidiram matar os motoristas após duas das vítimas reagirem.

Um homem suspeito de envolvimento na morte dos quatro motoristas por aplicativo em Salvador, e que foi preso na quinta-feira (26), disse à polícia que o objetivo do grupo era roubar os veículos das vítimas.
O depoimento dele contraria a versão divulgada pelo governador Rui Costa, de que os assassinatos teriam sido ordenados por um traficante, após motoristas por app negarem corrida à mãe dele. Outros quatro envolvidos no crime morreram. Dois foram encontrados mortos e outros foram baleados em confronto com policiais.
"A hipótese de vingança foi descartada. Eles não queriam matar porque um motorista negou socorro a mãe de um deles. O objetivo era roubar dinheiro e os carros", explicou o delegado Odair Carneiro, responsável pelo caso.
O suspeito apresentado em coletiva de imprensa, na manhã desta sexta-feira (27), foi identificado como Benjamin Franco da Silva, de 25 anos. Travesti e também conhecido como Amanda, segundo a políciam ele ajudou a acionar as vítimas, através dos aplicativos.
Após investigações, Benjamin foi encontrado na casa de familiares, na localidade do Alto do Tanque, bairro de Periperi, no subúrbio de Salvador.
Reações:

Postar um comentário

 
Top