beatriz-1
O Caso Beatriz pode sofrer uma reviravolta nesta quarta-feira (16). A mãe da menina, Lucinha Mota, está no Recife. Ela elevou documentos que revelariam supostas tramas para atrapalhar as investigações, obtidos através de investigação particular paralela ao Estado.
Segundo a família da menina, esses documentos comprovariam o envolvimento de agentes públicos nas investigações do caso. A intenção é notificar o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS).
Beatriz Angélica Mota, então com sete anos, foi brutalmente morta a facadas durante uma solenidade de formatura do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, no Centro de Petrolina, onde estudava. O fato aconteceu no dia 10 de dezembro de 2015. Até o momento o caso é um mistério e ninguém foi preso.
.
Carlos Britto

Postar um comentário

 
Top