Por amor, marido corre do Rio a São Paulo para levar trabalho da mulher a produtor musical

 

O motoboy Jeovanni Alcântara, de 38 anos, percorreu 428 quilômetros em quatro dias e 13 horas. Objetivo era levar as músicas de Luna Labelle ao produtor Rick Bonadio.

Por amor ao filho, Frejat cantou que “iria a pé do Rio a Salvador”. Seguindo os mesmos passos para incentivar a carreira da mulher, cantora e compositora, o motoboy Jeovanni Alcântara, de 38 anos, foi correndo do Rio a São Paulo para mostrar as composições de Luna Labelle ao produtor musical Rick Bonadio.

Jeovanni saiu de casa, em Vista Alegre, na Zona Norte do Rio, às 4h do dia 24 de maio e percorreu correndo — sem qualquer tipo de apoio logístico — os 428 quilômetros até a produtora Midas, nos Jardins, em São Paulo. Foram quatro dias e 13 horas para ver Bonadio.
Mas Bonadio não foi trabalhar naquele 27 de maio, por estar muito gripado, e o motoboy acabou deixando um pen-drive com o trabalho de Luna com um assistente. No mesmo dia, voltou ao Rio. Desta vez, de ônibus.

O sacrifício não foi em vão: segundo Jeovanni, o produtor tuitou dizendo que já estava com o material e ia analisá-lo com carinho. E pediu o contato de Luna.
“Não queria ser mais um chegando de avião, carro ou bicicleta na porta de um dos mais famosos produtores musicais do país. Deve chover gente batendo na porta do Rick Bonadio. E-mail, telefonema, todo mundo faz. Para que ele me recebesse, tinha de fazer diferente”, explicou Jeovanni.
Ele disse que resolveu seguir as palavras de seu ídolo, o ultramaratonista americano David Goggins: “Seja o incomum entre os incomuns”. O motoboy queria surpreender o produtor musical em todos os sentidos, pois não tinha nenhum encontro agendado com Bonadio.
do: g1/Rio de Janeiro


Postar um comentário

0 Comentários