Réveillon de Salvador é cancelado; evento teria Ivete Sangalo e Gusttavo Lima

 



O show especial do Festival Virada Salvador, evento tradicional do calendário de Réveillon, está cancelado, segundo o BNews confirmou com exclusividade com fontes da Prefeitura. O anúncio oficial foi confirmado pelo prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM). A decisão foi anunciada horas após a TV Globo cancelar a transmissão em rede nacional da atração, que seria exibida dentro do "Show da Virada" e em formato de live nas redes sociais.

De acordo com apuração da reportagem, a possibilidade já estava sendo analisada e se confirmou após a emissora informar que não iria enviar profissionais do Rio de Janeiro para a capital baiana por precaução contra a segunda onda da Covid-19.

O evento teria shows de Ivete Sangalo e Gusttavo Lima, o que causou polêmica entre artistas locais desde que foi anunciado. A apresentação aconteceria no Forte de São Marcelo, sem a presença do público (quem tivesse embarcações, todavia, poderia acompanhar).

Foto: BNews/Vagner Souza

"Nós queremos mandar um recado para a população: o recado de que, nos últimos 15 dias, no momento que eu lancei a Virada para cá, as coisas pioraram muito. A coisa está muito mais grave e preocupante. Infelizmente, dado esse aumento tão expressivo, o momento da entrada de 2021 não será para celebração. Ao contrário, estamos vivendo um momento de preocupação", justificou Neto, ao oficializar o cancelamento em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (7)

A orla da Barra também será interditada no dia 31 de dezembro. Haverá queima de fogos em pontos da cidade ainda não divulgados. Ainda na coletiva, ele também anunciou o fechamento de cinemas, teatros e casas de espetáculo - além de restrições para bares e restaurantes de Itapuã e no Rio Vermelho, entre às 17h às 7h da manhã. A decisão vale por 15 dias. O democrata ainda alertou que a segunda onda do novo coronavírus pode ser ainda pior do que a primeira. 

O gestor descartou ainda, por ora, medidas mais duras como o fechamento de shoppings. A coletiva de imprensa contou ainda com as presenças do prefeito eleito Bruno Reis (DEM) e do secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates (PDT).


Do:Por: Arquivo/BNews  Por: Pedro Vilas Boas e Henrique Brinco

Postar um comentário

0 Comentários