Inquérito da Polícia Civil investiga as causas do acidente com ônibus em João Monlevade; empresa lamenta mortes

 

Por volta das 20h50, o Corpo de Bombeiros confirmou 17 mortes. Segundo a Polícia Civil, 46 pessoas estão envolvidas no acidente

A Polícia Civil divulgou, nesta sexta-feira (4), que instaurou inquérito para apurar as causas do acidente com um ônibus, na BR-381, em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais. De acordo com o último balanço disponibilizado pela polícia, 46 pessoas se envolveram no acidente. Dezessete delas, morreram.

A polícia informou que todos os corpos serão levados para o Instituto Médico Legal, em Belo Horizonte. Segundo a instituição, a medida pretende oferecer melhor estrutura aos parentes das vítimas no momento da liberação, por meio do serviço social, além de facilitar a logística no momento da retirada. Os trabalhos da necropsia vão se estender durante a madrugada deste sábado (5).
O ônibus, que saiu de um povoado na zona rural de Mata Grande (AL) na manhã de quinta-feira (3) e ia para São Paulo (SP), pertence a uma empresa chamada Localima Turismo (leia mais ao fim da reportagem).

G1 entrou em contato com os responsáveis pelo veículo. Por volta das 22h, a empresa emitiu uma nota na qual expressa pesar e tristeza pelas vítimas e familiares. Informou que deve prestar “total assistência às vítimas e aos seus familiares”. A empresa afirmou, ainda, que os fatos estão sendo apurados e diz estar à disposição para suporte “humano, digno, com compaixão e empatia”. (Veja a íntegra abaixo)
Confira mais no g1


Postar um comentário

0 Comentários