Nivaldo do Acordeon, 71 anos, e Renato Cigano, 50, com instrumento alvo de disputa
(Fotos: Divulgação e Reprodução)

O sanfoneiro baiano Nivaldo Amaro de Araújo, o Nivaldo do Acordeon, 71 anos, foi condenado nesta terça-feira (3) a um mês e 15 dias de detenção pelo crime de receptação culposa de um acordeom. A decisão é do juiz Tardeli Boa Ventura, da Vara Criminal de Senhor do Bonfim, na região norte da Bahia. A condenação, que cabe recurso, foi convertida em prestação de serviços à comunidade.

Nivaldo Araújo estava como fiel depositário do instrumento desde o dia 23 de março de 2018, quando o juiz Teomar Almeida de Oliveira, do Juizado Especial de Senhor do Bonfim, em decisão em forma de prosa e verso, tornou o sanfoneiro como fiel depositário do acordeom (entenda mais abaixo).

Quem acusa Nivaldo de ter comprado uma sanfona roubada é o sanfoneiro Renato Ianovich, 50, o Renato Cigano, de São Paulo. Por conta da disputa, em outubro de 2017, o instrumento chegou a ser levado da casa de Nivaldo para a delegacia, onde ficou até decisão do juiz Teomar. Agora, com a decisão desta terça, o instrumento passou para Renato Ianovich.


“Estou muito satisfeito com essa decisão, a justiça está sendo feita”, disse Cigano ao CORREIO, logo depois da audiência judicial desta terça.

Nivaldo Araújo, por sua vez, disse que vai recorrer da decisão.

Correio
Reações:

Postar um comentário

 
Top