Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta segunda-feira (28), a Operação Terra de Ninguém, com o objetivo de desarticular um esquema de corrupção identificado dentro da Gerência Regional baiana da Agência Nacional de Mineração (ANM), antigo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). A PF informou que, ao longo das investigações, que tiveram início no final de 2017, foi possível constatar que servidores da ANM em Salvador recebiam vantagens indevidas para priorizar o andamento de determinados processos administrativos e até mesmo para modificar decisões contrárias aos interesses de empresários que se dispunham a efetuar esses pagamentos ilícitos. Ainda de acordo com a PF, os indícios apontam, ainda, que os dirigentes do órgão atuavam para beneficiar empresários ligados ao grupo político responsável por sua indicação para o cargo. Seis servidores da ANM foram afastados de seus cargos por determinação da 17ª Vara Federal de Salvador, dentre os quais o atual Gerente Regional e os seus dois antecessores. Além disso, são cumpridos também 22 mandados de busca nas cidades de Salvador e Lauro de Freitas. Cerca de 60 policiais federais participam da ação. Segundo a PF, os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva, prevaricação e advocacia administrativa.
Notícias de Santaluz
Reações:

Postar um comentário

 
Top