Ex-primeira-dama da Paraíba, a jornalista Pâmela Bório divulgou na noite desta terça-feira, 27 de junho, pelo Instagram, que teve fotos íntimas vazadas na web. De acordo com a publicação, as imagens foram adquiridas por meio de um aparelho celular que foi hackeado entre os anos de 2013 e 2014, período em que ainda era casada com o governador Ricardo Coutinho (PSB).
De acordo com Pâmela, uma denúncia de crime cibernético com base na “Lei Carolina Dieckmann” vai ser feita à Polícia Federal. Segundo a assessoria da PF na Paraíba, ainda não houve nenhuma comunicação à polícia. As informações são do G1.
Na primeira publicação, Pâmela explica que recebeu fotos pessoais antigas e que o rastreamento dos compartilhamentos das imagens vai ser feito. A foto mostra várias partes de um boletim de ocorrência que, segundo a jornalista, foi feito na Delegacia da Mulher à época da invasão ao aparelho.
Em novo post nesta quarta-feira, 28, a ex-primeira dama atribui o vazamento das fotos íntimas à data em que teve o celular roubado na residência oficial do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho. Ela diz acreditar que o roubo do celular foi para "forjar justificativa de vazamento" das fotos íntimas.
Mais tarde, Pâmela ainda agradeceu a seus milhares de seguidores e seguidoras que demonstraram apoio e sororidade a ela.
Reações:

Postar um comentário

 
Top