Ruínas do antigo casarão (século xx) do Sr. João Vitor e Dona Sinhara Vitor, localizado na fazenda Lagoa das Baraunas no Município de Andorinha - Bahia.
resistência erguida em plena caatinga com uma arquitetura delicada para aquela época foi motivo de grande admiração por parte dos moradores ali circunvizinhos. O Sr. João Vitor de descendência européia foi um dos maiores criadores de gado de sua época e segundo relato de familiares boiadas de gado eram vendidas à criadores do Estado das Minas Gerais. Eram dias de viagem no transporte da boiada pelo aboio do Vaqueiro que por sua vez recebia a incumbência de acompanhar ao piso do gado até o destino acertado.
João Vitor e a Senhora sua esposa Dona Sinhara Vitor, tiveram vários filhos; dentre eles vos recordo a memória de Durval vitor (1911 - 1988), João Grosso, Panta Leão, Otália Vitor.
Hoje algumas paredes lutam contra a sutileza agressiva do tempo, e a nós que observamos imaginemos quantas histórias foram ali contruidas; hoje arquivadas na memória de quem fez parte outrossim vem a nós o exercício da imaginação do que por ali se passou e o quanto despresamos o Patrimônio por motivos silenciosos.
Nota:o Museu do vaquero em Santa Rosa ainda não está em funcionamento por falta de estrutura no espaço físico.
Por: Danilo Rodrigues
Discente em Lincenciatura Plena em História pela Universidade de Pernam




buco - UPE
Reações:

Postar um comentário

  1. Nossa que lindo! A arquitetura é o detalhe que mais me impressiona. Não sabia que nas proximidades de Andorinha existia algo assim.

    ResponderExcluir
  2. Estou aqui admirando essa obra incrível localizada no município de nossa terrinha" Andorinha" e viajando no tempo. Magnífico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheco esta fazenda de perto,ja fui avarias festas ai, com minha mãe olga França, prima de Durvalina vitor filha do patriarca,visitei Durvalina em itiuba,depois em bomfim na casa de Noemia filha de tia darinha mae de nadete, noemia,nizete etc joao vitor tinha uma filha Bernadete que ers gemea foi morar em Sao paulo, nunca mais tive noticias, em bonfim trm varios Vitor, Rita Vitor,ostinho etc. Quando vi a foto abriu um filme em minha cabeça.

      Excluir
  3. Conheco esta fazenda de perto,ja fui avarias festas ai, com minha mãe olga França, prima de Durvalina vitor filha do patriarca,visitei Durvalina em itiuba,depois em bomfim na casa de Noemia filha de tia darinha mae de nadete, noemia,nizete etc joao vitor tinha uma filha Bernadete que ers gemea foi morar em Sao paulo, nunca mais tive noticias, em bonfim trm varios Vitor, Rita Vitor,ostinho etc. Quando vi a foto abriu um filme em minha cabeça.

    ResponderExcluir
  4. Quem mandou este comentario foi Heitor França um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Sou da família Vitor. Eu pesquiso a genealogia (história da família) Vitor, já tenho seis gerações.

    Jhonatas A. Vitor G. Duarte

    ResponderExcluir

 
Top