Levantando 75kg a mais que o vice-campeão, Siamand Rahman conquista a medalha de ouro na terceira tentativa (305kg) e vai para a quarta para anotar mais 5kg e sobrar


or Rio de Janeiro



A torcida veio abaixo no Pavilhão 2 do Riocentro quando Siamand Rahman levantou nada menos que 310kg usando apenas a força dos braços nesta quarta-feira. A marca, 141kg a mais que seu próprio peso corporal (169kg), fez do iraniano de 28 anos o homem mais forte do mundo na categoria acima de 107kg. Rahman já havia conquistado a medalha de ouro e batido o recorde mundial quando levantou 305kg na terceira tentativa. Com o bicampeonato paralímpico assegurado, ele somou mais 5kg para ampliar seu recorde: 310kg. A prata ficou com Amr Mosaad, do Egito, que levantou 235kg, 75kg a menos. O jordaniano Jamil Elshebli, 234kg, ficou com a medalha de bronze. 
Rahman assumiu a liderança da disputa logo na primeira tentativa, quando levantou 270kg. Aumentou para 300kg na segunda, o que já garantia uma quebra do próprio recorde mundial, que era de 296kg conquistado durante a etapa de Dubai da Copa do Mundo, nos Emirados Árabes, em fevereiro de 2016. Na terceira, ele levantou 305kg para defender o título paralímpico e ainda voltou para os 310kg, dando a ele a 11ª quebra da marca da categoria em dois anos. 
Estudante de direito, Rahman divide seu tempo de estudos com os treinamentos, onde ele chega a levantar cerca de 19 toneladas. Seria como carregar o peso de cinco máquinas de lavar grandes, ou quatro fogões de quatro bocas de uma só vez. Não é para menos que Siamand Rahman é referência do esporte em seu país.
Siamand Rahman Irã halterofilismo ouro +107kg rio 2016 (Foto: Reuters)Descrição da imagem: Siamand Rahman mostra sorridente a medalha de ouro (Foto: Reuters)
Siamand Rahman Irã halterofilismo ouro +107kg rio 2016 (Foto: Reuters)Descrição da imagem: Siamand Rahman comemora conquista com treinador (Foto: Reuters)
Siamand Rahman Irã halterofilismo ouro +107kg rio 2016 (Foto: Reuters)Descrição da imagem: iraniano comemora e agradece à torcida (Foto: Reuters)

Do globo esporte
Reações:

Postar um comentário

 
Top