Avaliada em R$ 1,3 milhão, carga demora cinco dias para ser destruída.
Produtos são do Paraguai e foram apreendidos pela Receita Federal.











Uma carga de cigarros falsificados apreendida pela Receita Federal, avaliada em R$ 1,3 milhão, começou a ser destruída em Vitória da Conquista na quarta-feira (27). Conforme a Receita, o processo para destruir os 27 milhões de cigarro dura 5 dias.
A mercadoria foi apreendida nos últimos 12 meses. A carga foi apreendida pela Policia Rodoviária Federal (PRF) e pela da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz).
Os cigarros falsificados são do Paraguai. Toda a carga não tem documento que comprove a importação e, por ser classificado como produto que oferece risco à saúde, precisa ser destruída.
“A gente tem que destruir tudo aquilo que não pode ser posto no mercado”, disse o auditor fiscal da Receita, André Reis.
O equipamento utilizado para triturar os cigarros é da Associação Brasileira de Combate à Falsificação. O mutirão de destruição de produtos falsificados acontece em todo o país.
Além dos cigarros, a Receita Federal em Vitória da Conquista também apreendeu ao longo do último ano outros produtos sem documentação de regularidade. São veículos, relógios e roupas, por exemplo, que devem ser leiloados ainda este ano.

[Assista a todos os vídeos do Bahia Meio Dia]
Reações:

Postar um comentário

 
Top