Cidade está em situação de emergência desde dezembro de 2015.
Segundo prefeitura, seca traz graves consequências ao consumo humano.

Estiagem em Itabuna (Foto: Reprodução/TV Bahia)Estiagem em Itabuna é registrada há mais de 9 
meses (Foto: Reprodução/TV Bahia)
Com estiagem há mais de nove meses, a cidade de Itabuna, sul da Bahia, segue em estado de emergência com decreto publicado pela prefeitura.
Segundo comunicado da administração, a seca causa graves consequências ao abastecimento de água para consumo humano e prejuízos aos segmentos econômicos, a exemplo da agropecuária, indústria e comércio.
O decreto, publicado no dia 3 de junho, prorroga por 180 dias a situação de emergênciadeterminada no município em dezembro do ano passado. De acordo com a prefeitura, a falta de chuvas paralisou a captação de água nos rios Salgado, Colônia e no Almada, onde houve a redução em até 97% da captação na Estação de Rio do Braço.
A prefeitura destaca que a estiagem prejudica a normalidade da distribuição e fornecimento de água potável para a população de diversos bairros, povoados e distritos, além de comprometer o funcionamento de diversos equipamentos e estabelecimentos públicos que prestam serviços essenciais, como hospitais, escolas, creches e clínicas.
Com o prolongamento da situação de emergência, a prefeitura de Itabuna pode buscar apoio junto aos governos estadual e federal. O decreto ainda autoriza a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta à estiagem, com o objetivo de facilitar ações de assistência à população mais afetada.
Segundo a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Itabuna, a captação de água está sendo feita nas estações da Embasa, em Travessão, e em São José da Vitória, para garantir diariamente 1 milhão de metros cúbicos necessários à oferta de água nos 140 reservatórios distribuídos em locais estratégicos para abastecer a população de Itabuna.
Desde março, segundo a prefeitura, são investidos R$ 1.579 mil na operação carro pipa, recurso financeiro que está sendo repassado pela Superintendência Estadual de Proteção e Defesa Civil (Sudec).

O comunicado diz ainda que a prefeitura e o governo estadual pretendem ampliar a oferta de água com a instalação de mais 40 reservatórios de 10 mil litros, que serão abastecidos com água potável e tratada dos mananciais dos rios Iricó, em Travessão, e do poço artesiano aberto pela Companhia de Engenharia Rural da Bahia (CERB), no Serrado, em Itabuna.
do g1 - BA
Reações:

Postar um comentário

 
Top