A equipe do blog do Geraldo José está nesse momento na coletiva de imprensa marcada para o início da manhã desta terça-feira, onde o delegado responsável pelo caso Marceone Ferreira e o perito Gilmário comentam sobre os avanços nas investigações do caso Beatriz, garota morta a facadas no dia 10 de dezembro de 2015 no Colégio Auxiliadora em Petrolina.
Segundo o delegado, a Beatriz, de apenas 7 anos, não foi morta no local onde o corpo encontrado. De acordo com ele, há indícios de que mais de uma pessoa tenha participado do crime e que o retrato falado foi feito após nove testemunhas dizerem que viram a mesma pessoa, com camisa verde, e atitude suspeita próximo do local do corpo encontrado. Inclusive, segundo informações dos investigadores, uma outra pessoa foi abordada pelo suspeito, que se assustou e voltou à quadra, nesse momento, cruzou com Beatriz que ia ao bebedouro.
A polícia disse também que há cinco pessoas sendo monitoradas que são suspeitas de terem participado do crime. Elas, inclusive foram contratadas para prestar serviço na formatura, na qual Beatriz participava.
fonte: O blog do Geraldo José ainda está na coletiva e trará mais informações daqui a pouco.
Reações:

Postar um comentário

 
Top