Averaldinho está em liberdade condicional e teria sido convidado por Kannário. O cantor nega
O traficante Averaldo Ferreira da Silva Filho, o Averaldinho, foi flagrado em cima do trio elétrico durante o arrastão da quarta-feira de cinzas, no circuito Barra-Ondina. Averaldinho está em liberdade condicional e está proibido de participar de festas públicas como o carnaval.
A assessoria da Polícia Civil informou que investigadores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) reconheceram o traficante através da tatuagem, nas imagens que foram divulgadas pela imprensa.
averaldinho
averaldinho
Foto: Reprodução
Ainda segundo a assessoria, o DHPP vai informar sobre a violação da condicional à Justiça de Lauro de Freitas, na região Metropolitana de Salvador, onde Averaldinho cumpre pena por tráfico de drogas.
Ele foi condenado em 2008 a mais de oito anos de prisão, conseguiu liberação algumas vezes e em dezembro de 2013 recebeu o direito a liberdade condicional. A pena do traficante estava prevista para acabar em junho deste ano.
Essa não foi a primeira vez que Averaldinho foi flagrando em uma festa. Em abril de 2010 ele foi preso quando curtia o show do Chiclete com Banana na micareta de Feira de Santana, a 108 quilômetros de Salvador. Na época, o traficante estava solto depois de ter cumprido um ano no sistema prisional. Ele é apontado como o líder do tráfico de drogas na região do Calabar e Alto das Pombas.
Polêmica
Nas redes sociais surgiram comentários de que Averaldinho estava no trio do cantor Danniel Vieira a convite do também cantor Igor Kannário – que estava se apresentando junto com Danniel.
A assessoria de Kannário negou que o cantor de pagode tenha convidado o traficante para a festa. Ainda de acordo com a assessoria, Kannário foi convidado de Daniel e subiu no trio apenas com a esposa, uma produtora e um amigo.
O CORREIO ainda não conseguiu contato com a produção de Danniel Vieira para comentar o assunto. A assessoria da Empresa de Turismo de Salvador (Saltur) também foi procurada, mas ainda não se pronunciou sobre a polêmica.
*Correio da Bahia
Reações:

Postar um comentário

 
Top