Craque presta esclarecimento sobre transferência do Santos para o Barça em 2013. Simpático, tira fotos com funcionários e distribui autógrafos para os fãs na porta

Neymar já foi ouvido pela Justiça espanhola no caso envolvendo sua transferência do Santos para o Barcelona em 2013. Após cerca de uma hora e 15 minutos de depoimento, o craque deixou a sede da Audiência Nacional - principal órgão do Judiciário espanhol - acompanhado de um amigo, mas sem o pai, que ficou no local para ainda ser interrogado.
Neymar e o pai não puderam ficar presentes ao mesmo tempo na audiência - o pai só entrou após a saída do filho. Assim como na chegada, o camisa 11 do Barcelona foi muito assediado pela imprensa e torcedores na porta do tribunal e distribuiu alguns autógrafos, mas não deu entrevistas. Ainda no tribunal, o atacante mostrou-se simpático e posou para "selfies" com funcionários.
Neymar deixa tribunal Espanha (Foto: EFE/Kiko Huesca)Neymar deixa o tribunal em Madri acompanhado de um amigo: craque jogará na quarta pelo Barça (Foto: EFE)

Neymar foi interrogado na condição de investigado no processo que envolveu a sua transferência do Santos para o Barcelona em 2013. A audiência foi conduzida pelo juiz José de la Mata, que, na segunda-feira, ouviu as explicações – muito curtas, segundo a imprensa espanhola - de Josep Maria Bartomeu e Sandro Rosell, atual e antigo presidentes do Barcelona. O pai, Neymar Da Silva Santos, e a mãe, Nadine Gonçalves da Silva, também estão no processo - Nadine não participou da audiência desta terça e o juiz ainda vai decidir quando ela terá que se apresentar.
Os três são investigados no mesmo processo que é dividido em duas fases distintas: em uma primeira, os dirigentes do Barcelona foram ouvidos sobre presumíveis crimes fiscais ligados à transferência. A Justiça espanhola investiga se o pagamento de imposto relativo ao montante total da transferência foi cumprido pelo Barcelona. No caso de Neymar e da família, a justiça pretende saber se eles tentaram ocultar do grupo DIS outras ofertas que o craque recebeu naquele período e o montante total da transferência, e, com isso, enganar o fundo.
A DIS alega ter direito a receber 40% do valor total da transferência, que, de acordo com a Audiência Nacional espanhola, alcançou os € 83,3 milhões (R$ 356 milhões). A empresa, no entanto, só recebeu a porcentagem dos € 17 milhões (R$ 74 milhões) pagos pelo Barcelona ao Santos pela contratação do jogador.
Na audiência, Neymar respondeu às perguntas da procuradoria e dos seus próprios advogados, mas se recusou a responder as questões dos advogados da DIS (acusação) como parte da sua estratégia de defesa. Neste primeiro momento, o juiz vai ouvir todos os argumentos dos envolvidos na fase de instrução e depois decidir quem irá a julgamento.
O porta-voz do Barcelona, Josep Vives, disse que o clube não vai se pronunciar sobre o caso por enquanto já que Neymar está em condição de investigado independente e não como empregado do Barça. A DIS marcou uma entrevista coletiva para tratar do assunto na próxima quinta, em Madri.
Neymar deixa audiência em Madri (Foto: Reuters)O craque falou por pouco mais de uma hora, mas sem a presença do seu pai (Foto: Reuters)

Na manhã desta terça, o craque treinou normalmente com os companheiros de Barcelona na véspera da semifinal da Copa do Rei contra o Valencia. Em entrevista coletiva, o técnico Luis Enrique afirmou que o brasileiro está em perfeitas condições e que os problemas na Justiça não o abalam dentro de campo.
- Acredito que, de zero a um milhão, isso o afeta 0,0001. É um tema tão repetitivo, levamos anos com isso. No ano passado já me faziam essa pergunta e é um cenário que cada vez cansa mais. Nada a comentar. Não tem nada a ver com futebol, é um tema pontual. Vai se resolver como tem que se resolver - disse o treinador.
PROCESSO DIFERENTE NO BRASIL
O processo na Espanha é diferente do problema que Neymar tem vivido com a imprensa brasileira nos últimos dias. Na semana passada, o GloboEsporte.com revelou que o craque fora denunciado pelo Ministério Público Federal pelos crimes de sonegação fiscal e falsidade ideológica. Além do jogador, também foram denunciados Neymar da Silva Santos, pai do atleta, Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona, e Josep Maria Bartomeu, atual mandatário da equipe catalã. A denúncia, assinada pelo procurador-chefe do MPF de São Paulo, Thiago Lacerda Nobre, é sobre a suspeita do dinheiro recebido pelas empresas do atacante durante as negociações que o levaram para atuar na Espanha.
Em seguida, a revista "Veja" revelou detalhes sobre a denúncia. De acordo com a reportagem, o atacante e o pai criaram três empresas de fachada e adulteraram documentos com o objetivo de pagar menos impostos. A ideia seria fugir das taxas cobradas a pessoas físicas (27,5%), criando as empresas para receber a maior parte dos salários pagos pelo Santos e dos contratos de publicidade. A manobra teria feito com que o jogador abatesse mais de 50% dos impostos a pagar.
No domingo, Neymar e seu pai deram entrevista ao "Fantástico" e se defenderam das acusações do MPF. Nesta terça, o site oficial do craque soltou um comunicado questionando os motivos do promotor Thiago Lacerda Nobre de levar a denúncia adiante e mostrou documentos da época do Santos para explicar a criação de empresas.
Imprensa Audiência Neymar Madri (Foto: Claudia Garcia)Menino fã de Neymar exibe cartaz de apoio ao craque na porta do tribunal (Foto: Claudia Garcia)http://globoesporte.globo.com/
Reações:

Postar um comentário

 
Top