Após uma primeira etapa sonolenta, equipes acordam e protagonizam bom espetáculo. Marinho marca de falta para o Leão enquanto Tatu deixa o dele para o Vitória da Conquista

A quarta-feira de cinzas marcou o fim do carnaval na Bahia. E também a retomada do Campeonato Baiano 2016. Após uma semana sem o estadual, Vitória da Conquista e Vitória iniciaram a segunda rodada da competição. E a partida não resultou em folia para qualquer um dos lados. No estádio Mário Pessoa, em Ilhéus, Alviverde e Rubro-Negro empataram em 1 a 1. Marinho marcou para o Leão e Tatu descontou para o Bode.
O resultado mantém o Vitória na liderança do Grupo 1, com quatro pontos conquistados. O Conquista chega ao segundo empate consecutivo e fica com dois pontos, na segunda posição do Grupo 2. Os dois times podem ser superados na quinta-feira, com o complemento da rodada.
Vagner Mancini terá pouco mais de uma semana para consertar os erros da equipe até a próxima partida. O Vitória volta a jogar no dia 21 deste mês, contra o Jacobina, no Barradão, pela terceira rodada do Campeonato Baiano. Envolvido na disputa da Copa do Nordeste, o Vitória da Conquista entra em campo no domingo, quando enfrenta o Ceará no Mário Pessoa pela rodada de estreia da competição regional.
Vitória x Vitória da Conquista (Foto: Matheus Setenta)Vitória da Conquista e Vitória se enfrentaram no estádio Mário Pessoa (Foto: Matheus Setenta)

O jogo
Disposição não foi um problema para Vitória da Conquista e Vitória no primeiro tempo da partida realizada no Mário Pessoa. Os jogadores das duas equipes mostraram muita vontade e disputaram cada lance sem o menor constrangimento de correr atrás do adversário. No Bode, a estratégia era marcar forte e sair no contra-ataque, com aposta na qualidade de passe de Rafael Granja e velocidade de Tatu. No Rubro-Negro, a agilidade do setor ofensivo era a grande arma, com a possibilidade de confundir a marcação rival a partir da troca constante de posições. Os planos, contudo, não surtiram efeito. O gramado do estádio de Ilhéus prejudicou o andamento da partida. O lance de maior perigo na primeira etapa surgiu nos acréscimos, quando Diego Renan arriscou chute de longe e Carlos espalmou.  
O intervalo serviu para que Vitória da Conquista e Vitória se ajustassem. A disposição persistiu nas duas equipes, mas ganhou a companhia da emoção. Os dois times criaram chances de gol, e o Rubro-Negro conseguiu sair na frente aos 11 minutos, com Marinho, em cobrança de falta. O atacante chutou no canto do goleiro, mas acertou o ângulo e não deu chances de defesa para Carlos. Aos 25, Rayllan fez jogada individual pela esquerda e caiu na grande área. Jailson Macedo Freitas marcou pênalti e Tatu cobrou a penalidade na trave. Na sequência do lance, Marinho cochilou, perdeu a chance de contra-ataque e a bola ficou com Artur, que passou em profundidade para Artur deslocar Fernando Miguel. O próprio Tatu teve a chance de desempatar ao receber cruzamento sem marcação na grande área. O atacante chutou em cima de Fernando Miguel. Nos acréscimos, Cacá driblou Fernando Miguel e chutou sem ângulo. Ramon salvou em cima da linha.
* globo esporte
Reações:

Postar um comentário

 
Top