GloboEsporte.com analisa as dificuldades que Bahia e Vitória enfrentaram durante a Segunda Divisão e precisarão superar para confirmar o acesso para a Série A

arena fonte nova; ba-vi; bahia; vitória (Foto: Imagens/TV Bahia)Bahia e Vitória decidem acesso nos cinco jogos que restam pela Série B (Foto: Imagens/TV Bahia)
Sorrir ou chorar? Tudo depende dos próximos passos. A cinco rodadas do fim da Série B, Bahia e Vitória entram no mês de novembro com a expectativa de confirmar o acesso para a elite do futebol nacional. Ambos dependem exclusivamente das próprias forças para terminar o ano com a sensação de dever cumprido. É necessário, contudo, superar desafios. Adversidades que se impuseram durante a temporada e que agora demonstram potencial para deixar os times baianos pelo caminho. 
O GloboEsporte.com listou os principais obstáculos que se erguem diante da dupla Ba-Vi na reta final da Segunda Divisão. Instabilidade, ausência de peças importantes, desempenho perante rivais diretos e indisciplina. Uma relação dos perigos que estão pela frente e que significam a diferença entre o riso e a lágrima. 
BAHIA: RIVAIS, KIEZA, "VISITAS" E TRIUNFOS
Bahia; Criciúma; Fonte Nova; Kieza (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)Artilheiro do time, Kieza será julgado pela expulsão no Ba-Vi (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)
1) Rivais diretos
O Bahia chega até a 34ª rodada com o retrospecto negativo perante os rivais diretos na briga por uma vaga no G-4. Dos dez primeiros colocados, o Tricolor derrotou apenas Paysandu, Luverdense e Bragantino. O aproveitamento contra os times que ainda brigam pelo acesso é de 31%. Nas últimas rodadas da Série B, a equipe de Charles Fabian terá duas oportunidades de mudar esse cenário: enfrenta o Santa Cruz neste sábado, na Arena Fonte Nova, e o Náutico, no dia 21, na Arena Pernambuco. 
2) Expectativa por Kieza
O atacante Kieza está liberado para atuar contra o Santa Cruz, neste sábado, em virtude de um efeito suspensivo. O departamento jurídico tricolor recorreu de uma suspensão sofrida por causa da expulsão no último Ba-Vi. O novo julgamento não possui data definida, e existe a possibilidade de o atleta desfalcar o time na reta final da Série B. Com Kieza em campo, o Bahia possui um aproveitamento de pontos de 55%. Sem o atacante, o rendimento é de 52%. 
3) Aproveitamento fora de casaO aproveitamento como visitante é um dos calos do Bahia na Série B. Em 17 partidas, foram 17 pontos conquistados, média de um por jogo. Longe de Salvador, o Tricolor venceu apenas três jogos, contra Oeste, ABC e CRB. O time de Charles Fabian tem duas partidas fora de casa até o fim da Série B. Encara o Boa Esporte no Lourival Baptista, em Sergipe, e o Náutico, na Arena Pernambuco  (No início da tarde desta sexta-feira, a CBF divulgou que a partida voltou para o estádio Municipal de Varginha).  
4) Número de triunfos
Entre os dez primeiros colocados, o Bahia é um dos times com menor número de vitórias. Foram 14 triunfos em toda a Série B, rendimento que só é superior ao do Luverdense, que venceu 13 partidas e ocupa a décima posição. O número de vitórias é o primeiro critério de desempate em caso de igualdade de pontos. Por conta disso, o Tricolor foi ultrapassado pelo Bragantino e deixou o G-4 na última terça-feira.
Confiança x América-RN, na Arena Batistão (Foto: Felipe Martins/GloboEsporte.com)O Bahia enfrentará o Boa Esporte no Batistão, em Sergipe (Foto: Felipe Martins/GloboEsporte.com)

VITÓRIA: INSTABILIDADE, CARTÕES, ESCUDERO E MANDOS
1) Queda de rendimentoO Vitória tenta superar a queda de rendimento das últimas rodadas. Em três jogos, foram dois empates com equipes da metade de baixo da tabela e uma derrota de virada para o Náutico, que se aproximou do G-4. O sonho do título ficou mais difícil, e a situação na classificação não é das mais confortáveis. A distância para o Botafogo é de oito pontos, enquanto o Bahia, primeiro time fora da zona de acesso, tem três pontos a menos que o Rubro-Negro.
escudero; elton; vitória (Foto: EC Vitória)Com dores na coxa, Escudero está fora da partida contra o Macaé (Foto: EC Vitória)
2) IndisciplinaO Vitória é um dos times mais indisciplinados da Série B, com 95 cartões amarelos e sete vermelhos em 33 jogos disputados. Ter desfalques por suspensão é uma realidade recorrente para o técnico Vagner Mancini. Neste sábado, o time rubro-negro terá oito atletas pendurados com dois amarelos. Entre eles, Amaral, Elton, Kanu e Roberto Fernández.  
3) Escudero
O argentino é o grande nome do Vitória. Artilheiro do time na Série B com dez gols marcados, ele se queixou de dores durante a partida contra o Náutico, foi substituído, não treinou durante a semana e ficou fora da lista de relacionados para a partida em Macaé. O meia é também considerado dúvida para o jogo contra o América-MG, marcado para terça-feira. Escudero atuou em 25 jogos da Série B, e, com ele, o Rubro-Negro tem aproveitamento de 61%. Sem o meia, o rendimento cai para 41%.
4) Jogos fora de casa
A reta final da Série B para o Vitória é dificultada pelo número de jogos fora de casa. O Rubro-Negro precisará atuar longe de seus domínios três vezes nas últimas cinco rodadas, a começar pelo jogo deste sábado, contra o Macaé, no Moacyrzão. As outras duas partidas serão contra o América-MG, no Independência, e o Santa Cruz, no Arruda. Em contrapartida, o time baiano tem o segundo melhor rendimento da Série B como visitante. Foram seis triunfos em 16 jogos, rendimento que é inferior apenas ao do líder Botafogo.
Barradão; Vitória; Botafogo (Foto: Ruan Melo)Vitória terá apenas mais dois jogos em casa até o fim da Série B (Foto: Ruan Melo)
Reações:

Postar um comentário

 
Top