Delator diz que campanha de Wagner recebeu dinheiro desviado da Petrobras
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
O novo ministro da Casa Civil, o ex-governador da Bahia Jaques Wagner, está na mira do delator da Operação Lava-Jato e ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa. O delator afirma que a campanha de Jaques Wagner para governador foi beneficiada pelo esquema de desvios de dinheiro na estatal e que a eleição foi abastecida com “a remessa de recursos da companhia para o Estado da Bahia, a fim de financiar o Partido dos Trabalhadores”. De acordo com o Correio Braziliense, Paulo Roberto assegura que a informação pode ser confirmada através de auditoria nos contratos da Gerência Executiva no Estado da Bahia e que o recurso teria sido liberado pela Gerência Executiva de Comunicação, subordinada ao então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, ex-secretário de Planejamento do governo de Jaques Wagner entre 2007 e 2014. Segundo a assessoria do ministro, essa declaração é uma "tentativa requentada de envolver o ministro Jaques Wagner na questão".
Reações:

Postar um comentário

 
Top