Autor de 10 gols em Eliminatórias, um a menos que Romário e Zico, meia chega para estreia do Brasil e sonha com marca, mas acha que ela não vai durar muito tempoKaká chegou. O jogador mais midiático, a maior atração para torcedores e curiosos em Santiago, capital chilena, se apresentou na manhã desta terça-feira à seleção brasileira para a partida de quinta contra os donos da casa, e do próximo dia 13, diante da Venezuela, em Fortaleza. Convocado de última hora, no domingo, no lugar do lesionado Philippe Coutinho, o veterano juntou-se ao grupo preparado para fazer história.

Seu recheado currículo carrega 10 gols pelo Brasil em jogos de Eliminatórias de Copa do Mundo. Mesmo número de Luis Fabiano, Ronaldo e Tostão, e apenas um a menos que os recordistas Romário e Zico. Reserva de Dunga, ao contrário do que ocorreu entre 2006 e 2010, quando ele conduziu a Seleção e somou gols à sua marca, ele sonha com a chance de empatar com os ídolos e, se possível, marcar mais dois para tornar-se o maior goleador, isoladamente.
Kaká no hotel da seleção brasileira no Chile (Foto: Leo Correa / Mowa Sports)Kaká está a dois gols de ser, isoladamente, o maior artilheiro do Brasil em Eliminatórias (Foto: Leo Correa / Mowa Sports)

Porém, mesmo se chegar aos históricos 12 gols, Kaká tem um palpite: sua marca não vai durar muito. Afinal de contas, a partir da terceira rodada das Eliminatórias, o suspenso Neymar já terá condições de jogo. E o meia prevê muitos e muitos gols para o atacante do Barcelona.
– Representaria muito para mim conseguir fazer esses dois gols e ser o maior artilheiro do Brasil em Eliminatórias, pelo número e nível de jogadores que já participaram. Eu me lembrava, das Eliminatórias para 2010, que estava perto, mas não sabia quantos faltavam. Com mais um eu empato, e mais dois assumo a liderança, até vir o Neymar e atropelar tudo (risos).
A distância é longa. Vale lembrar que Neymar jamais disputou uma partida do torneio, já que, para 2014, por ser a sede do Mundial, o Brasil não precisou participar das Eliminatórias.
Confira o que disse Kaká em sua chegada ao Chile:
CONVOCAÇÃO
– Eu estava tranquilo porque vinha de um período sem jogar. Recebi com a maior alegria possível. Pelos critérios de convocação, dentro de uma integridade e coerência, não importa a forma como cheguei. Lamento a lesão e o corte do Coutinho, na Seleção o jogador precisa estar pronto e preparado quando a oportunidade aparece, e é assim que chego aqui.
ATÉ O FIM DAS ELIMINATÓRIAS?
– Não sei, quero pensar nesses dois jogos, depois ainda temos mais dois este ano (Argentina e Peru, em novembro). Pensar a cada convocação e ver aos poucos o quanto realmente acrescento à Seleção, e o quanto eles precisam de mim. Vamos nos completando.

EXPERIÊNCIA NAS ELIMINATÓRIAS
– Eles (comissão técnica) devem conversar bastante, é um estafe experiente, que já disputou muitos jogos de Eliminatórias e sabe o que precisa em jogos como esses. Já vimos ao longo do tempo que esse "mix" de experiência e juventude funciona e dá certo. Agora, dentro desse quebra-cabeça, eles têm que escolher as melhores peças.
DIFICULDADE DO TORNEIO
– São viagens mais longas, a maioria atua longe, acredito que basicamente por isso. São 18 jogos, mais que o dobro do que acontece na Europa, então muda muito o time. São três anos de Eliminatórias, muitos que começam não são aqueles que terminam.
CHILE
Vamos encontrar um Chile super motivado, campeão da Copa América, com uma seleção experiente, que joga junto há muito tempo. São jogadores maduros, um time muito perigoso e tarimbado. Será um jogo muito difícil.
TABU DE 15 ANOS CONTRA O CHILE
Cada jogo tem, realmente, sua história, são momentos diferentes, mas o fato de sempre jogarmos bem contra o Chile tem suas vantagens. Eles chegarão do título da Copa América, com jogadores experientes, que atuam em grandes clubes europeus. É uma história diferente, mas espero que o final seja o mesmo para nós.
PRESTÍGIO DA SELEÇÃO
A seleção brasileira vive essa reconquista sempre. Não é a primeira vez que precisa recuperar credibilidade e confiança, é normal aqui dentro, e tem que ser com paciência. Não será amanhã, mas aos poucos. Já vem de duas vitórias (nos amistosos contra Costa Rica e Estados Unidos), cada vitória dá moral, tem de crescer nas Eliminatórias e nas competições que vier a disputar. Até podermos ver o que vai acontecer no próximo Mundial.
Kaká chega ao hotel da seleção brasileira no Chile (Foto: Leo Correa / Mowa Sports)Kaká chega ao hotel da seleção brasileira para a estreia nas Eliminatórias contra o Chile (Foto: Leo Correa / Mowa Sports)
Reações:

Postar um comentário

 
Top